Quebra-Nozes…Ballet!


É com muita honra, e muita dedicação e empenho que anunciamos nossa próxima realização!

A remontagem do clássico ballet de repertório “Quebra-Nozes, o sonho de Clara”.

Nossas alunas insistiram durante anos para essa realização.

As dificuldades musicais desta obra, e as grandes remontagens feitas por grandes cias sempre foram um intimidador… mas chegou a hora.

E em plena crise de 2016, resolvemos que era a hora de realizar um sonho e transformar nossa realidade.

Nosso elenco é composto apenas por adultos, que se dedicam exaustivamente e que tem uma responsabilidade pelo que assumiram unicas.

Coreografias inéditas, história linda.

Preço acessivel!

Ingresso antecipado por R$15,00.

Mas não é porque não vale, e sim porque queremos que você, sua família, seus amigos e quem queira, possam usufruir de um espetáculo de qualidade! Não temos nenhum financiamento ou patrocínio, contamos exclusivamente com sua presença!

Que tal? Podemos apenas dizer que o tempo que passará conosco te fará esquecer de qualquer problema, e te fará viajar por um reino doce e cheio de magia!!!

Venha nos ver!!!

Está lindo!!!

Quebra-Nozes, o sonho de Clara

Teatro Brigadeiro

16 /12 às 20h30

18/12 às 14h

18/12 às 18h

Ingressos antecipados:

  • pelo telefone (11) 7152.0405
  • na bilheteria do teatro: Av. Brigadeiro Luis Antonio, 884
  • no site: http://www.ingresso.com

Esperamos você…

e eu… eu desejo açucarar os momentos que estiverem conosco! Vem ver pois está lindo!!!

https://www.facebook.com/events/106838989805488/

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

MULHERES – o feminino em forma de dança.


MULHERES – o feminino em forma de Dança.

Espetáculo de concepção neoclássica.
Coreografias inspiradas nos movimentos do cotidiano feminino em forma de dança.
Musicas: “The Golden Age”, de Shostakovich
Coreografias: Karen Ribeiro
Realização: BalletAdultoKR® – Seu sonho levado a sério.

A idéia surgiu como uma forma de homenagear as mulheres… ao longo do processo, desenvolvido junto com cada bailarina participante, brainstorms, movimentos livres observados, o espetáculo foi se moldando na proposta que se apresenta hoje.

Delicado, sensual, suave…

Mesmo trazendo questões cotidianas, o elemento feminino é traduzindo com essência ao mesmo tempo forte e suave, onde o elemento masculino é um complemento de toda sua busca.

Teatro Brigadeiro

26/11, este sábado, às 20h30 (duração 40 min)

Av.Brigadeiro Luis Antonio, 884 – Bela Vista 

Ingressos antecipados: R$15,00

  • Na secretaria da sede do KR : Alameda Sarutaiá, 113-B, Jardins (próximo ao metrô Brigadeiro)
    (11)3884.4430 – balletadultokr@gmail.com – whats (11)97152.0405
  • Na bilheteria do teatro
  • no site: http://www.ingresso.com

    Esperamos vocês!

mulheres

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

2ème Gala D’Élégance 2016 – Teatro Brigadeiro


A primeira edição em 2015 foi um sucesso tão grande que o próprio teatro Gazeta deu um dia de pauta para que ela se repetisse.

E a segunda edição não será diferente!

Receberemos para dividirmos o palco grupos de Brasília, Roraima, Rio de Janeiro, Interior de São Paulo e muitos grupos de São Paulo!

Jazz, Ballet Clássico, Sapateado Americano, Dança do Ventre, Contemporâneo, NeoClássico, e conjuntos e solos de estilo livre irão durante a noite do dia 20 de novembro, alegrar nossa alma!

E ainda mais novidades! Mesmo que você não tenha se inscrito para dançar na nossa mostra de dança, você pode participar! Olha como:

  • Das 10h às 12h o mestre Edson Santos ministrará um workshop de Lirycal Jazz, no palco do teatro!
  • Das 14 às 15h30 a maitresse Liliane Benevento com a Pianista Rosely Chamma ministrará um workshop de ballet clássico também no palco do teatro!
  • Lojinhas de artigos de ballet estarão conosco das 9h às 22h!

E para nos assistir, e quem sabe ficar com água na boca e vir dançar conosco ano que vem, os ingressos estão sendo vendidos antecipadamente por um valor super acessível: R$15,00!

As vendas antecipadas estão sendo feitas:

  • na bilheteria do Teatro Brigadeiro (Avenida Brigadeiro Luis Antônio, 884, Bela Vista)
  • na Sede do BalletAdultoKR (Alameda Sarutaiá, 113-B, Jardins – proximo ao metrô Brigadeiro, telefone: (11) 3884.4430)
  • no site: http://www.ingresso.com

O BalletAdultoKR (organizador do evento) preparou números muito especiais para nosso público: um trabalho de criação, da bailarina Karen Ribeiro para suas alunas, com concepção técnica neoclássica, que abrirá a Gala, um conjunto contemporâneo do bailarino Carlos Oliveira para nossos alunos, variações de repertório, PDD de Paquita com a estréia de uma aluna, GPDD de Bodas de Aurora, PDD de Dom Quixote, e… um fechamento super especial com a participação da Bailarina Penka Cangarova e seu Partner Miguel!

Amigos de diversas escolas, de diferentes modalidades unidos para celebrar a Dança e essa paixão em comum!!!

E ao final premiaremos algo muito especial:

  • Grupo mais feliz em cena
  • Bailarina mais realizada em cena
  • Bailarino mais realizado em cena

Pois acreditamos que a técnica e o estudo sério são fundamentais, mas estimular positivamente seu aluno é de extrema importância! Um bailarino realizado e feliz, faz um mundo melhor!

E brindaremos com Chandon Brasil nosso encontro dançante!!!

Esperamos vocês!!!❤ beijos, KR

dsc_8332p

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Musculação e Ballet Clássico – a favor ou contra?


Olá pessoal!

Muitas pessoas me perguntam, se existe algum problema, em fazer musculação e ballet. Pois, algumas vezes, a musculação é indicada para “fortalecimento do joelho”, “prevenção da osteoporose”, e outros. (leia até o final!)

Vou dizer o que eu acho, a partir da minha vivência, não apenas como bailarina, bem como terapeuta ocupacional e professora.

A musculação, sugere ao corpo, o trabalho de isometria mediante a contração muscular dos grandes músculos. Usam-se aparelhos e pesos extras que, a partir de repetições aumentam o volume da fibra muscular e diminuem o tamanho. Potencializando os grandes músculos. Para ambos os casos que citei acima, protegem de fora para dentro, as grandes articulações e a estabilidade do esqueleto.

O ballet clássico, sugere ao corpo, trabalhar as fibras musculares mais próximas do esqueleto. Através de uma isometria de alongamento das fibras. Um trabalho que requer consciência do movimento, isolando o uso dos grandes músculos, e buscando a estabilidade das grandes articulações, e, do esqueleto, de dentro para fora.

Um trabalho que misture as duas atividades, sem consciência de uma e de outra, traz um “anulamento” (fisicamente falando) do trabalho muscular proposto no ballet. Ou seja, a pessoa tende a usar a grande musculatura para executar os exercicios propostos pelo ballet, o que é contraproducente.

Vou usar dois exemplos para explicar o “meu”ponta de vista. O primeiro será de uma mulher na casa dos 30 sem problemas articulares. O segundo será uma mulher na casa dos 40 com problemas articulares.

Caso 1.

Mulher, 30 e poucos anos, gosta de correr, tanto na esteira, quanto na rua. É indicado a ela musculação de fortalecimento para que os treinos de corrida sejam seguros para suas articulações. Correto.

A mesma mulher recomeçou a fazer ballet. No primeiro exercício de aquecimento, sem direcionar propositadamente os musculos corretos, e buscando acertar ou concluir com êxito (= até o final), o caminho mais rápido que o corpo encontra para executar o movimento é usar a grande musculatura, o que já faz normalmente.

Como ela corre na rua, o que sugere caminho irregulares que fazem o pé estar sempre em busca de um equilíbrio, as grandes articulações precisam estar protegidas rapidamente para que não haja desgaste das mesmas em virtude da busca constante, que durante o movimento em piso irregular, o corpo precisa fazer para buscar estabilidade. Ou seja se ela não fizer um trabalho de rápido resultado, durante suas corridas ela poderá ter lesões sérias em pequeno e médio prazo.

Daí ela vem para o ballet, e automaticamente ela usa essa grande musculatura para realizar os movimentos propostos. Neste momento ela, em auxilio com seu professor, precisarão parar e repensar de onde o movimento se origina. E buscar neutralizar a grande musculatura, já adaptada a ser a origem de movimento e proteção, para conseguir pensar com calma e sem pressa de resultados, nos movimentos que o ballet propõe.

Numa busca por resultados rápidos no ballet, a musculação é contraproducente. Numa busca consciente e sem pressa de resultados de formas e sim na busca da movimentação correta no ballet, os dois podem co-existir na qualidade de vida da bailarina!

Caso 2.

Mulher de 40 anos, com diagnóstico de condromalacea patelar e sobrepeso. A recomendação médica foi musculação de inicio imediato para fortalecimento da musculatura que envolve o joelho, a fim de evitar maior desgaste, e parar o ballet.

Neste caso a mulher não quer de jeito nenhum parar o ballet, e não quer de jeito nenhuma fazer musculação. Foi proposto a ela fora as duas vezes na semana que faz aulas de ballet e um dia na semana que se dedica a ensaiar, que ela fizesse aulas particulares de consciência do movimento e fortalecimento através da essência da movimentação preconizado no ballet. A idéia da aula particular era ter atenção voltada para ela exclusivamente, e para que ela não se sentisse pressionada a gerar resultados à vista, e sim resultados silenciosos, que gerariam fortalecimento para a estrutura do joelho, alongamento, e execução correta do movimento sem visar exclusivamente a forma.

Como ela é minha aluna, estamos seguindo com seriedade e baixa ansiedade a busca, estudando cada movimento, sua origem e seu propósito, como um todo, sem focar exclusivamente nas grandes musculaturas que protegeriam o joelho.

Já estamos com 1 mês de projeto. Ela associou natação no plano de exercício pela “ausencia” de atrito nos joelhos.

Ela não sente mais dor constante, e, sabe reconhecer o momento do movimento que ela deve repensar, quando “sente” o joelho.

O que quero dizer com casos tão diferentes e tão parecidos! E lembrando que não estou tocando no assunto referente a homens no ballet, e sim mulheres!

Se, você, quer fazer musculação e ballet precisa saber que: estará trabalhando a grande musculatura, a qual deverá ser isolada na movimentação sugerida pelo ballet clássico.

Se, você, não quer fazer musculação, mas precisaria para benefícios rápidos em prol da sua saúde articular, busque um professor que poderá te orientar e/ou trabalhe com muita consciência… Buscando a isometria do alongamento e não da contração.

Ou seja… tudo tem seu lado bom! Pelo menos do meu ponto de vista!

Espero que eu tenha ajudado você!!! Qualquer dúvida ou sugestão comente ou me envie um e-mail, que assim que possível eu responderei: balletadultokr@gmail.com

beijos, KR

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

2ème Gala D’Élégance – 2016 – mostra de dança!


2ème Gala D’Élégance – 2016

Produção e Direção Geral: Karen Ribeiro

Local: Teatro Brigadeiro – Avenida Brigadeiro Luís Antônio nº1.100

Data: 20 de novembro de 2016

Horário: das 17h às 22h

 

Quem é o BalletAdultoKR®:

 

Espaço de arte destinado ao ensino do ballet clássico para adultos. Sua idealizadora, a bailarina Karen Ribeiro, iniciou o espaço em parceira com o Studio Ana Esmeralda, de arte flamenca, em 2010, e desde então se dedica com exclusividade, na busca de tornar o ballet clássico, de alta qualidade, acessível a todos que desejam de fato aprender e a dançar ballet. 

Ou seja, formado por bailarinos profissionais, bailarinas (mulheres que começaram ou voltaram a dançar depois dos 25 anos) amadoras e algumas jovens aspirantes que desejam dançar. Sem temos pretensões virtuosas, e sim a busca constante pela qualidade artística em todos os pontos… Queremos ser o coração do nosso público em cena!

Novos no Ballet e “old” na idade, nosso compromisso com a arte de qualidade, e, nossa alegria em poder fazer parte do mundo Ballet faz com que nos dediquemos cada dia mais. As obras que dançamos são adaptadas para o melhor desempenho técnico artístico de nossos bailarinos, trazendo a todos a possibilidade de fazer parte. Esperamos que nossa dança tenha a maturidade e o encantamento que sentimos ao traduzi-la em nossos corpos. Esperamos que sintam conosco o amor e o trabalho que nos alimenta diariamente! 

 

A Gala:

 

Com o alcance de seu trabalho, e o carinho de todos, Karen Ribeiro, resolveu trazer todos para dançar no mesmo palco, em um grande encontro dançante sem caráter competitivo. O primeiro ano foi um verdadeiro sucesso!

O objetivo da 2ème Gala D’Élégance é proporcionar um encontro harmonioso dentro e fora do palco, dentro dos camarins, e finalizando com um grande brinde, oferecido pela nossa apoiadora a Chandon Brasil.

Destinado a bailarinos amadores e profissionais, de todas as idades, para todas as modalidades de dança.

Grande abraço, Karen Ribeiro!

(11)3884.4430 / balletadultokr@gmail.com

gala-de-elegance-2016

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

A história de uma bailarina adulta 1 – repost do Mundo Bailarinístico!


Hoje eu vou contar uma história que pode te inspirar. Na verdade a história já foi contada pela bailarina, lá no blog de ballet “Mundo Bailarinistico”, da querida Dryelle Almeida.  Aqui: http://www.mundobailarinistico.com.br/2016/09/voce-no-mundo-bailarinistico-giovana.html#comment-form_3195599984564195514

Mas eu me lembro com a mesma emoção do dia… e então conversando no inbox do face com a Giovana ela me autorizou a postar aqui também!

Nos conhecemos no 1º Workshop de Consciência do Movimento para a prática do ballet clássico – para adultos, que faço em parceria com o Mundo Bailarinístico! Lá 35 mulheres contaram suas histórias, todas emocionantes, cheias de vontade de ir além no conhecimento que só o ballet nos proporciona… Conhecermos a nós mesmas!

Daí vem essa linda… e linda mesmo. Toda tímida quase jogada atrás da parede… e eu vendo um certo desconforto digo, não precisa dizer… mas ela disse: vou contar! (ainda bem)… E, eu só fui até ela para buscar o papel, onde ela contou um pouco mais de como ama o ballet.

Olha a história dessa linda:

” Fui uma criança muito tímida, mas minha vida sempre foi muito ativa.

Fiz ballet na minha infância e por incrível que pareça, eu não tenho lembrança alguma. Apenas sei que desejada isso para minha vida, viajar pra fora do Brasil por meio da dança.

Um triste dia eu cai da sapatilha de ponta e rompi o tendão, logo, cirurgia.

Durante a recuperação peguei uma bactéria que me deixou internada por 180 dias, impossibilitando uma boa recuperação da cirurgia.

Durante esse tempo no hospital eu lembro de alguns momentos onde pessoas discutiam sobre a minha pessoa dizendo que eu não andaria mais, onde minha mãe chorava, onde eu me perguntava porque.

Esse tempo ruim passou, me deixou com o tornozelo inchado, pela não recuperação, e 140kg. Quando me vi no espelho eu só chorava, não saia de casa, tinha nojo de mim.

Com o tempo e muitos amigos fui melhorando e voltando a me socializar.

Tentei voltar a dançar achando que seria muito bem aceita e o que eu recebi como resposta foi: BAILARINA GORDINHA NÃO PARA EM PÉ NA CAIXINHA.
Abandonei meu sonho, joguei todas as lembranças que tinha referente ao ballet fora (roupas, sapatilhas, adereços, fotos) e fui estudar, trabalhar, estudar, trabalhar….
Nesse tempo fiz axé, emagreci um pouco, mas nunca mais pensei em dançar.

Até o dia no qual eu fui ao aniversário de uma amiga, em um lugar onde as pessoas dançavam dança de salão!  

Gostei, e fui procurar um lugar pra fazer aula. Encontrei o Studio Contratempo (Santos/SP). E como eu sou muito intensa, queria fazer de tudo, então, fui conhecendo todas as modalidades. Foi aí que eu conheci a Carol, minha professora de ballet, e, hoje, minha melhor amiga. Ela estava com um casaco da Unifesp escrito ‘psicologia’… Fiz algumas aulas e logo nos tornamos amigas.
Com a Carol, o desejo, e, a alegria pela dança, que estavam adormecidos, acordou. Uma turma maravilhosa que cresce a cada mês! 
Buscamos grupos de estudos, workshops, aulas teóricas. Tudo para melhorar a nossa dança.

E, em minhas buscas pessoais, surgiu a oportunidade de me formar no ballet adulto pela escola ‘Balé Jovem de São Vicente’! E, há três meses, corro atrás do meu sonho, podendo dizer: minha alma voltou a voar!

No workshop, que fiz com a Karen, tive o momento mais emocionante da minha vida de bailarina… onde eu tive a certeza de que eu posso, e de que fico, sim, em pé na caixinha…

É isso… segue em anexo a foto do momento mais que emocionante. 

Grande beijo”

14518751_1308557745851595_443711622_n

” No workshop, que fiz com a Karen, tive o momento mais emocionante da minha vida de bailarina… onde eu tive a certeza de que eu posso, e de que fico, sim, em pé na caixinha…”

 

Então… se inspirou na história da Giovana? Então sacode a poeira, busque um espaço onde se sinta acolhida, e busque diariamente realizar seus sonhos!

Se alguém lhe disser que você não pode, respire fundo, talvez seja a pessoa dizendo de forma bem errada que é ela quem não pode te ensinar. Não se apegue aos nãos. Busque as suas possibilidades e potencialidades. Não pare no outro, seja sempre você mesma.

As vezes temos que nos ausentar um pouco para que a busca possa sempre continuar e ser continua, assim como o ballet! Mas tenta não desistir, mesmo que a vontade seja avassaladora. Já te aviso de antemão que o caminho não é fácil. Mas te aviso de uma coisa: você vai se apaixonar por você mesma… essa é a mágica do ballet…

Quer fazer o mesmo workshop que a Giovana fez?

Teremos uma nova edição dia 16 de outrubro, aqui na sede do BalletAdultoKR®!

As inscrições são limitadas então entra no site e se inscreve! Vai ser uma honra receber você: http://www.loja.mundobailarinistico.com.br/pd-379e8a-workshop-de-consciencia-do-movimento-do-ballet-classico-para-adultos.html?ct=&p=1&s=1

Beijo enorme,

Karen Ribeiro

 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

A ansiedade nas aulas de ballet -pensando no dia a dia da bailarina adulta!


Eu tenho até uma plaquinha pendurada na parede da sala de aula que diz: “ansiedade menor que a técnica”. Um mantra que eu mesma repito para mim mesma. E mantra é mantra, a gente repete o tempo todo, para buscar a serenidade.

Na busca pelas formas fotografadas, esquecemos que uma forma é um momento dentro de um complexo movimento. A dança em si é movimento, e não, forma.

E como focar nosso trabalho no movimento e não na forma?

Domando essa tal de ansiedade. Como assim?

Não tenho fórmula para explicar, mas posso falar da minha experiência como bailarina e professora, de como aprendo diariamente lidar com a minha ansiedade.

Quem nunca ouviu um: que horror? – Seja ele pelo olhar do professor, pela feição do professor, ou de algum colega a quem admiramos, ou de um juri… Até mesmo do vizinho, colega de trabalho, “parente”, que chega com uma certa cara de deboche quando dizemos que fazemos ballet, sendo adultas. Se fosse a filha ou uma criancinha diriam: que bonitinha, ela quer ser bailarina (mesmo na apresentação, ok ser torta, é até mais aplaudida do que a gente quando se arrisca nos 32 fouettes e saem só 28!!!)…

Ou seja… cobrança número 1.

Noutro aspecto da vida, já adultas e mulheres, temos uma cobrança de sucesso, de entregas em prazos cada vez mais justos, embutidos muitas vezes numa concorrência desleal com um suposto machismo através de nossos cargos ou ambições profissionais… o que só nos aumenta essa tal de ansiedade para coisas perfeitas em tempos cada vez mais diminutos.

Daí vamos buscar algo para nós mesmas… e buscamos algo que nos traga de volta nossa essência mais interior… que nos resgate em leveza, pureza, elegância… E que tal o ballet clássico? Sempre sonhei… não pude, tive que parar, não tive como continuar.

Perfeito! Vamos buscar!

E lá estamos nós na frente daquele avassalador espelho, de meia calça clara, collant e sainha. Esse tal espelho… que me mostra mais do que esperávamos olhar… que nos faz entrar de encontro não com aquele interior e sim um exterior que muitas vezes não nos satisfaz, e de repente aqui estou eu buscando olhar para alguma coisa que eu realmente goste em mim.

Fora isso vem um passo que parecia “super simples e leve” no video e eu nem sei coordenar meus dedos dos pés com meu joelho esticando ou dobrando, sustentando meu abdomen, respirando… afffffffffffff. Treco difícil. Mas para mim não existe nada difícil, e começo a focar em formas… pois é assim que estou me informando e me formando…

Daí vem a ansiedade… porque atingir aquela forma, sem buscar pelos movimentos mínimos que compõe cada foto que focamos, fica muito complicado. Sem respirar e buscar o passo a passo, fica infinitamente estranho e esquisito… e eu logo desisto do que estou fazendo porque acho que não está bom.

É o ballet nasce de dentro para fora, mulherada. Passo a passo, da musculatura mais próxima do esqueleto, e como já estamos crescidinhas, já aprendemos a usar uma musculatura maior, com a qual nos movemos… Daí na ansiedade usamos elas, ao invés de buscarmos aquelas pequeninas e magrelas musculaturas tão escondidas…

Daí a gente tem que se silenciar… buscar calmamente… se permitir estudar de dentro para fora. Acalmar. E enfim, se permitir! Se permitir um caminho de aprendizado, de busca, de movimentos. E deixar as formas acontecerem nos clicks dos fotógrafos, que acontecerão pois no movimento correto a forma acontece!

Falou a bailarina em eterno aprendizado… e a professora?

A professora aqui aprende com a bailarina que se permite ser, olhando cada aluno e escutando o que seus corpos e olhares dizem… buscando ser movimento e não forma…

Reformulando-se diariamente… acalmando diariamente, baixando a própria ansiedade de ver alunas e alunos tão lindos no tempo de cada um descobrindo os movimentos e os transformando em dança…

Não é fácil trabalhar a ansiedade… rs ! E ela faz parte da arte, que nada mais é do que a lente de aumento da vida em sociedade…

Mas parabéns a cada mínima conquista diária… e acredite em seu professor quando vê o mínimo que você ainda não viu acontecendo… As vezes ate seu colega viu, pois ele também esta na mesma busca!!! Aceite os aplausos sinceros… é lindo ver uma bailarina nascer!!!

Texto: Karen Ribeiro

E aproveitando…

Se você quiser começar o ballet, ou voltar ou precisa renovar seu plano… Olha só:

promo-prima2016

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized