Arquivo do mês: junho 2009


Bailarinas, quem topa fazer aula de ballet hoje, quarta-feira, às 9h da manhã, ? Será uma aula gratuita com a professora Karen Ribeiro. Aqui está o endereço:

Ana Esmeralda Studio
www.anaesmeralda.com.br
Alameda Sarutaiá, 113 B, Jardins
Telefone: (11) 3884-4430

E ainda tem mais: bolsa de estudos por duas semanas, na turma de segunda e quarta, das 9h às 10h30.

Vamos?Te espero lá!!!!

Vagas limitadas!!! telefone: 3884.4430 (entrou e ja tinha passado do horário??? LIgue e fale com Thalita, e ela decide se ainda dará tempo, ok?! beijos Tia Ka)

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

ERRATA!!!


Queridas Bailarinas e queridos bailarinos!

Tive que suspender o teor da entrevista, pois a reportagem será inédita!!!

Assim que a revista for para sa bancas publico tudo na integra, ok??/

e a próxima história….

manda a foto bailarinaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

beijossssssssssssss

Tia Ka

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

AMANTE DA ARTE DO BALLET CLÁSSICO… APENAS NÓS MESMAS PARA ENTENDERMOS ESSA QUASE DEVOÇÃO…


Minha primeira aula de repertório foi uma delícia!

A variação escolhida foi a que mais dancei desde que voltei às aulas e ao ballet clássico e da qual sempre me esqueço dos detalhes, rs…

III ato de dom Quixote… Kitri – casamento.

Como alunas, minha melhor amiga irmã, e uma das bailarinas lindasssssssss da comunidade do ballet adulto a Raquel.

Talentosíssimas, contaram com a presença do balarino clássico Rubem Barreto dando suas dicas preciosas! Até eu voltei a ser aluna… afinal ele foi o professor que me deu a luz de novo no ballet!

E hoje é a história da Raquel!!! Linda, esforçada e talentosa. Um físico que facilita e suor e empenho que dão gosto!

1% é talento e 99% é empenho, dedicação e suor!!!

 

 

“só quem é apaixondo pela dança entende uma coisa dessas, ká sua história é incrível, sério, roteiro de filme! eu tbm fui ao ortopedista com 4 anos, ñão tinha nada sério, só pé chato, e ele disse que eu precisava fazer ballet, iria ajudar. Eu saí do consultório feliz da vida , como o médico tinha mandado, eu iria ter que fazer…..mas não fiz, não tinha condições, passei a infancia esperando pela oportunidade, a adolescencia passando em frente a escolas de ballet e morrendo de vontade, na minha igreja tinha meninas que faziam e sempre tinha presentações de teatro lá e eu as via e morrrrriiiiaaaa de vontade, mas ja tinha 15 anos…estava velha…eu pensava assim…
Com 17 anos tive um emprego e fui numa escola perto da minha casa pra ver se eu poderia fazer, ia gastar 80% do meu salário com as mensalidades, a moça da recepção olhou pra mim como se eu fosse doida e me colocou numa classe com meninas de 5 anos de idade, claro que eu fiquei com muita vergonha, tinha um monte de pais do lado de fora , eu virei a atração, uma pessoa daquele tamanho fazendo aula numa classe de criancinha….nunca mais. em 2003 eu conheci o orkut e uma amiga minha minha estava numa comunidade “baillerinas” eu fiquei curiosa, e aquilo despertou a vontade guaradada há tanto tempo. fui atrás, primeiro na escola muncipal de bailados no projeto dançar, entrei direto no intermediario, a Kátia rocha dava as aulas, ela me deixou ficar, mas eu não pude, tinha um filho pequeno, trabalhava, fui só em duas aulas, amei, fazia tudo errado, mas amei.
tem uma escola de ioga do lado da minha casa e tinha classes de ballet, eu ligava e pedia pra ter aula pra adulto, mas ela sempre dizia que não. Eu insiti tanto que comecei a fazer aula sozinha, depois ela me colocou numa classe com meninas que estavam no segundo ano, elas eram novinhas, isso foi por 3 ou 4 meses, pareide novo, não tinha dinheiro e não tinha quem olhasse meus filhos, agora eram dois, durante as aulas…., seis meses depois (junho 2006) encontrei a dona da escola que disse que eu poderia
voltar que ela cuidaria das crianças para mim….voltei, minha mãe ajudando a pagar…ano seguinte fiz aulas particulares, subi na ponta, ano seguinte (2008) continuei, as professoras me ajudaram demais, agora 2009, etou numa classe de oitavo ano, e talvez ganhe uma bolsa numa super escola, amo dançar , me deixa feliz, ontem a professora ensinou fouettes italinos e ja estou começando a girar os fouettes normais, é muito empenho, esforço , sacríficio, ninguém me apoiou, só minha mãe, tive de ir contra tudo, mas valeu a pena, hj meu marido entende e me apóia, eu insisti e fui contra as probabilidades, eu não podia passar por essa vida e não ter feito uma coisa que eu esperei tanto….é isso , não é tudo, mas eu nunca tinha escrito tanto sobre mim na net, só aqui mesmo, bjos pra todas.”
Encontramos um pedacinho de nós na arte, um pedacinho de nós em quem busca a mesma coisa com a mesma energia do bem!
Um beijo no caração de todas!

5 Comentários

Arquivado em Uncategorized