Arquivo do mês: agosto 2009

“La Bayadere” remontagem para o ballet clássico adulto!


Durante esses ultimos meses passei dias a fio pensando em o que montar para minhas alunas dançarem. Clássicos livres?! Neo-clássicos?! Repertório?!

Cada cobrança técnica, cada aula, cada aluno me inspira em alguma coisa… o que fazer… pensei pensei pensei… e veio uma das grandes questões, dançar ou não dançar com minhas pupilas (dividir palco)… estava aflita… o tempo corre…

Então fui conversar com minha maestra Ana Esmeralda, sobre espetáculos e afins… a sabedoria dela com certeza iria me indicar que caminho seguir…

Nada como a sabedoria de mais de 60 anos de carreira, e alma e vida de estrela maior… conversamos (continuamos conversando sobre isso e sobre tudo, a maestria dela é também na vida…), e suas falas foram me tomando, veja a parte artística, veja a possibilidade de adaptar, veja tudo isso… Se for entrar para dançar veja aquilo que desempenhará com maior elegancia e técnica e mostre a sua beleza…

Olhe para dentro. e depois olhe por fora.

 

é… ninguém é estrela a toa… por sorte… ANA É UMA ESTRELA MAIOR…

 

Essa inspiração me fez lembrar de algo que sempre quis dançar pois é minha cara. Ou pelo menos tem os passos que eu tenho maior facilidade em desempenhar… Gamzatti… E principalmente, minhas alunas e alunos também poderiam dança-lo, além de ser mais tranquilo de adaptar as coreografias… resolvido: La bayadere!!!

E, então vamos fazer uma suíte de la bayadere… com cenário, figurinos, e principalmente muito ballet e muita vontade!!! E claro, muito trabalho!!!

 

La Bayadére, ballet em três atos e 5 cenas.

Estréia: 04 de fevereiro de 1877, no Teatro Marijinsky de São Petersburgo.

Coreografia: Marius Petipa, e mais tarde natalia makarova e Rudolph Nureyev.

Músicas: Ludwig Minkus.

Bailarinos da estréia: Ekaterina Vazem (Nikiya), Lev Ivanos (Solor), Christian Johannsen (Rajá) e Maria Gorshenkova (Gamzatti).  

Ato I. Cena 1: “No Exterior do Templo Hindu”

Solor, jovem guerreiro, após uma caçada bem sucedida, envia seu servo ao Rajá levando-lhe de presente um trigre por ele morto. Solor permanece no exterior do templo com a esperança de ver sua amada, Nikiya. O Sacerdote Brâmane tenta demonstrar seu amor à Bailadeira, porém é rejeitado. Magdaveya, um faquir, avisa Nikiya que Solor está a sua espera. Ela deixa o templo e vai ao encontro de Solor, que procura induzir Nikiya a fugir com ele. Ela consente, mas obriga o rapaz a jurar fidelidade diante do fogo sagrado. O Sacerdote Brâmane surpreende a conversa entre os dois, e jura vingar-se.

 

Ato I. Cena 2: “No Palácio do Rajá”

 O Rajá sente-se muito satisfeito com o presente que Solor lhe traz e oferece-lhe a mão da própria filha em casamento, a linda Gamzatti. O guerreiro temendo recusar essa grande honra e cativado pela beleza de Gamzatti, esquece o voto feito a Nikiya. O Sacerdote Brâmane vem ao palácio e conta ao Rajá o namoro de Solor com Nikiya. Sabendo da intenção do Rajá em casar sua filha com Solor, Nikiya vai ao palácio e revela a Gamzatti seu amor por ele e implorando-lhe que o deixe para ela. Gamzatti tenta comprar Nikiya com jóias e presentes. Nikiya recusa e num acesso de desespero ameaça Gamzatti com um punhal. Chocada com seu próprio gesto foge apavorada. Gamzatti jura que Solor será seu e com a ajuda de sua aia planeja uma terrível vingança.

 

Ato I. Cena 3: A Festa do Noivado

A festa de noivado. Na celebração do noivado de Solor e Gamzatti, o Rajá ordena que Nikiya dance com as demais bailadeiras. Durante a dança a aia lhe oferece uma cesta de flores na qual se esconde uma serpente venenosa. Nikiya é mordida e agoniza. O Sacerdote Brâmane se prontifica a salvá-la caso ela aceite pertence-lhe. Após ver Solor com Gamzatti, a jovem recusa, e morre.

 

Ato II: O Reino das Sombras

Solor acha-se tomado de pesar e remorso pela morte da amada. Magdaveya, querendo distraí-lo daquelas sombrias disposições, lhe dá ópio para fumar. Solor adormece e sonha que, em companhia de Nikiya, visita uma terra desconhecida. A seus olhos apresentam-se os espectros da bailadeiras. Por fim ele encontra Nikiya entre elas e jura que nunca mais tornará a abandoná-la.

 

Ato III: O Ritual do Casamento

Dentro do templo de Buda, Solor, atormentado, é levado a se casar com Gamzatti, quebrando seu juramento a Nikiya. A profecia da Bailadeira realiza-se, acontece uma terrível trovoada e o templo cai em ruínas. Dos escombros aprece Nikiya, que vem buscar Solor para viverem seu amor na eternidade.

 

Festa de Noivado de Solor e Gamzatti

Festa de Noivado de Solor e GamzattiSolor e Nykia

Gamzatti

Gamzatti

É isso aí!!! Agora é merda pra nóis!!! hehehehe
E muito trabalho e muito empenho!!!
BORBOLETAS NO ESTOMAGO!!!!! RSRSRSRSRSRSRS
BEIJOS,
Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized