Quem disse que é impossível?!


Muitas pessoas consideram tantas coisas impossíveis…

Quem leu minha história já chega em mim conhecendo alguém diferente, quem nunca conheceu minha história não sabe o caminho que trilhei para estar onde estou hoje e fazendo o que faço com tanto amor, dedicação e estudo.

Bom… hoje eu resolvi escrever sobre mim… rs

Sabe, é que hoje eu tive uma sensação maravilhosa na aula de flamenco… coisa que eu não sentia a muito muito tempo… desde o dia em que adaptaram minha sapatilha de pontas…

É isso, venci meu próprio preconceito e mandei fazer um sapatinho de flamenco totalmente adaptado, com palmilha interna compensatória para a diferenca de altura de minhas pernas, na busca de facilitar meu aprendizado e trabalhar melhor nas aulas. Afinal 6,5 cm de diferença entre uma perna e outra dificultam bastante… MAS… NÃO IMPOSSIBILITAM.

Hoje foi minha primeira aula com meus sapatos novos. Que facilidade e alegria… só de lembrar meus olhos enchem de lágrimas, como encheram desde o aquecimento da aula!!! MInha articulação coxo-femural não doeu, eu consegui trabalhar com minhas pernas mais soltas, e mesmo com o pé pesado, tudo saiu mais leve e limpo…

Aqui em baixo é a foto do meu sapatinho adaptado:

vistos de outro angulo!!!

BOm, para quem nunca me viu dançar pode achjar que é impossível ser bailarina clássica, formada, com DRT, e mais de 20 anos de carreira, e ainda subindo aos palcos com tamanha diferença entre as pernas… mas dificuldade é o combustível que precisamos para nos gerar mudanças.

Resolvi mostrar minhas pontas adaptadas também… a sapatilha do pé direito na verdade são duas: uma dentro da outra que permite que minha perna fique quando estou nas pontas praticamente do mesmo tamanho uma da outra:

orgulho!!!

Então gente… eu só queria dizer que quando a gente vence a barreira do impossível pré-concebido…. a sensação de poder fazer, poder ser, é indescritível!!!

Por isso que quando eu estou dentro da minha sala de aula eu não deixo aluno meu dizer ou pensar que algo é impossível. Não.

Nada é impossível. Pode ser sim muito difícil, até encontrarmos o caminho para aquilo, mas assim que encontramos a caminho e os instrumentos necessários… ai que delícia!!!

Como é bom realizar sonhos!!! Os meus, ajudar os outros a realizarem os seus…

É isso gente: a arte pertence à humanidade. É por isso que acredito que ensinando o caminho ao aluno ele vai encontrando aquele que ele mesmo vai usar para construir seus sonhos e torna-los realidade!!!

Abaixo duas fotinhas do espetáculo de dezembro de 2009… mas desta vez sou eu dançando!!!

Espetáculo de Ballet Clássico Adulto – Teatro Brigadeiro:

Em “La Bayadere”- como Gamzatti, com Jorge Luiz Lima:

Karen Ribeiro e Jorge Luiz Lima em "La Bayadere" - 2009

Espetáculo “Fuerza y Passión” – Studio Ana Esmeralda – Teatro Brigadeiro

Karen Ribeiro em “Encuentro” – solo de Ana Esmeralda (2009)

Karen Ribeiro em "Encuentro"- solo de Ana Esmeralda 2009

NOtem que a perna direita está no ar…. a sapatilha que aparece é a dupla sapatilha!!!

Bom… na verdade esse post é para que quem veio até aqui e leu isso pense duas vezes antes de se impor o limite do impossível!

um grande beijo iluminado no coração do todas e todos!!!

TIa Ká

20 Comentários

Arquivado em Histórias de vida de bailarinas adultas e reais!

20 Respostas para “Quem disse que é impossível?!

  1. Paulinha

    Oi Tia Ká!!

    Adorei o novo post, vc é um exemplo de força, determinação e graciosidade!! E aproveito para dizer que ameeeii a aula de hoje!! Estou com cãimbras até agora, acredita!! rsrsrsrs…
    Até breveee!
    Beijos,
    Paulinha

    • balletadulto

      Hehehehehe!!!

      Que delícia Paulinha!!! E Muito obrigada… sou assim por existerem pessoas como vc!!! Leves, divertidas e realizadoras de seus próprios sonhos!!!

      Um grande e iluminado beijo no seu coração,

      Tia Ká!!!

  2. Que lindo, Karen! Parece que você escreveu isso tudo pra mim!!
    Um beijo de sua aluna que tem muito orgulho da professora 🙂

    • balletadulto

      Ai que chic!!!Eu é que tenho orgulho de ser professora de bailarinas tào especiais como vocês!!!

      um grande beijo iluminado no seu coraçãooooo!!!

      Tia Ká!!!

  3. Priscila Ribeiro

    Linda Linda Linda! Um dia eu chego lá (com a ajuda mais que especial da tia Ka, hehe). Dá até vergonha dos bicos que eu faço na aula quando tá difícil rsrs.

    Beijos!!!

    Pri

    • balletadulto

      Priiiii!!! LIndíssima é você!!! Tão graciosa, tão bailarina, linhas tão bonitas!!!

      Magina o bico é divertido!!!! Só não pode acostumar!

      beijo beijo beijo iluminado no coração!!!!

      TIa Ka

  4. Manoela

    Incrível o que vc faz!! Estou emocionada com seu trabalho, com suas palavras!Um exemplo maravilhoso!
    Fiz ballet durante anos na infância e adolescencia e agora adulta sei que posso alimentar esse sonho, por sua causa! Obrigada!!!

    • balletadulto

      OI querida Manoela!!!

      Obrigada… as vezes fico sem palavras para responder… só sei dizer que do mesmo modo como eu não parei frente as dificuldades, gosto de mostrar para que as pessoas se inspirem e vejam que as dificuldades são feitas para nos tornarem mais fortes!!!

      Invista em seus sonhos!!!

      um grande e iluminado beijo no coração,

      Ká RIbeiro

  5. heydi

    Caracas…não sabia que a diferença era tanta. Você já tinha mencionado isso????

    Que superação, e eu perdi (não perco masi) tanto tempo na vida me preocupando com a idade………..que orelhuda eu né?

    Se já gostava de você, agora estou apaixonada, rsrs.

    Muito mais sucesso pra você.

    beijos

    • balletadulto

      Heydi, na minha sala de aula quando alguém fala mas eu não consigo, ou isso é impossível…

      eu paro a aula. e séria com tudo o que eu posso sentir falo: na MINHA sala de aula não temos impossibilidades, temos treino e busca. Tudo aquilo que desejamos com empenho e dedicação, conseguimos.

      OBRIGADAAAAAA!!!! ;o)

  6. Leila

    Professora Karen,
    fiquei muito emocionada ao ler essa postagem, fiz ballet apenas quando muito pequena e passo muito tempo me tolhendo por comparação com pessoas que tem mais tempo de dança, me sinto impotente, às vezes até passada pra trás, uma verdadeira auto-sabotagem. O que não me impediu de voltar aos quase 20, parar mais um tempo por motivos de serviço e agora voltar de novo, aos 23, o gosto pelo movimento é mais forte, sempre. Minha professora incentiva muito mas ainda assim várias vezes eu sinto aquele peso no coração. Ler histórias assim me dão coragem e um pouco de vergonha das vezes que penso que nunca vou alcançar o que eu quero na dança. Obrigada por levar força ao sonho de tanta gente.

    • balletadulto

      Olá querida Leila!!!

      Sonho que se sonha junto é realidade!!!
      Se você dança ballet o seu gosto é muto mais do que pelo movimento em sim, é pela arte, pela dança, pelo conjunto do movimento-dança… e até mesmo pelo desafio que o ballet nos propõe ao ser imperativo a busca constante, a atenção em nós mesmos, o recomnhecimento de nossos defeitos bem como de nossas virtudes e a possibilidade de transformação e de construção…

      O adulto tem vergonha porque ele concebeu que “não conseguir, tentar”= errar. Diferente da criança que ainda não sabe o que é erro… a criança sabe que ela ta tentando acertar… é isso que devemos ter em mente… estamos tentando fazer do modo ideal… e para isso é necessário reconstruir o corpo, as sinapses, ouvir a musica… sentir o movimento acontecer no compasso musical… É dificil mesmo, mas um delicioso e apaixonante desafio…

      Vamos em frente, de mãos dadas, para formar uma grande conjunto, o conjunto da arte.

      um grande doce e iluminado beijo no coração,

      Tia Ká

  7. Professora Karen,
    Fiquei emocionadíssima com teu relato. Tenho 27 anos e nunca fiz ballet, porém sempre foi um sonho que não fora realizado por muitos motivos inevitáveis, principalmente o financeiro. E, de repente, lendo este seu lindo depoimento, me vejo mais que estimulada a tentar começar a dançar porque agora já tenho alguma possibilidade. Caramba! Parabéns pela garra, pela perseverança, pela beleza de alma que tens. Obrigada por tuas palavras. Abraços.

  8. Dani

    Minha professora!
    Acho que posso dizer isso com certo orgulho!
    Tô apaixonado pelas aulas e não sabia porque.
    Além do ballet tem a dose grande de amor que tu dedicas a todos.
    Acho que tô no lugar certo na hora certa.
    Não há limites pro que nossa alma pode fazer!

    • balletadulto

      Dani!!!! Querido Dani!!!

      Obrigada que lindo você… e que talento nato!!!
      Vocês apaixonados pelas aulas, pelo amor, porque eu sou apaixonada de verdade por cada um de vocês…!
      Não há limites mesmo para o alcance de nossas almas!!! Ainda mais quando elas ousam lançar vôo unidas…

      amo muito todos vocês!!!

      beijo iluminados!!!

      TIA KÁ

  9. Mario

    Oiiii Tia Ká

    Nossa parabéens eu estava precisando disso! voce é um grande exemplo Deus abençoe muito voce e sua carreira!

  10. E pena que eu ja esteja com 60 anos mais sei que não vou ,talves continua com um sonho que foi interrompido aos 14anos por meus pais que nunca deixaram que eu foi uma bailarina talves eu morra sem conseguir ralizar meu maior sonho da minha vida. Meu nome é Suzana D. Silva Fernandes .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s