Arquivo do mês: janeiro 2015

Ballet para adultos, sem segredos… mas com muito ballet.


força.
sem fazer força.
fazer sempre mais. muito mais.
o minimo de cada dia.
fazer o além para esticar, crescer.
o ballet é construído na oposição.
o ballet é construído na resiliência do bailarino.
o ballet é construido no dia a dia do bailarino.
não tem como se apegar às dificuldades, desistir dos movimentos, se desculpar…
não tem como se apegar ao que não te permite ir além.
precisa tentar diferente, se permitir…
permitir que o corpo ganhe musculatura interna forte.
não tem como se permitir enfezar por não conseguir.
demora para conseguir e para ganhar o que se almeja.
é preciso se apegar na conquista do mínimo.

“Como assim foi bom?” – pergunta com sua feição descrédula a aluna. Porque de repente a sequencia não foi boa.
E o professor pensa… mas tiveram momentos que a correção ou o pedido feito foram postos em prática.
O próximo passo será consolidar o conhecimento adquirido, com muita repetição, para que a musculatura se fortaleça para passar a ser continuo e ir para o próximo aprendizado.

Como é difícil sentir dor, se desapegar de qualquer sonho para curtir cada etapa da construção…
Pode ser que aquele sonho seja apenas a pulsão, a meta, a motivação que faz o bailarino seguir adiante sem se apegar a dor, a “humilhação sentida”, às dificuldades…

Uma lente de aumento da vida. Porque a vida é assim.
Não se aprende nada na vida que nõa seja através da repetição…

A mãe fica com o filhinho todo dia e repete fala “mamãe”, mas sem saber fala papai o dia todo pela casa… papai isso papai aquilo, papai, papai papai… e daí quando o bebe fala ele não fala mamãe ele fala papai…
Porque?
Porque o que foi “ensinado” conscientemente, foi repetido menos vezes que aquilo que foi dito sem pensar que se estava ensinando…
Por isso que a gente não pode repetir nossos erros nem ao falar…
Por mais que nosso objetivo seja entender o erro, estamos repetindo o erro…
Temos que procurar focar e repetir acertos, em palavras e em passos, bem como em atitudes.

Nada demais nem nada de menos… apenas cognição.
E o ballet talvez seja o que mais existe de coordenação completa do nosso ser.
Não tem parte de uma pessoa que o ballet não exija que seja coordenado. Neurônios, músculos, movimentos, sentimentos, respiração, estilo de vida…

Poxa… e ainda assim dá para aprender ballet?
Dá sim… mesmo que você nõa venha a ser uma bailarina padrão profissional, receberá a melhor forma de manter corpo, alma e sentir em grande qualidade…

Mesmo sendo adulta?

Claro!!!
Vai aprender a coordenar tanto de você mesmo… a domar até mesmo seu sentir.
Se você se permitir.

O ballet faz de você o seu melhor…

heart emoticon

Se não faz… precisa se permitir se entregar mais, trabalhar mais, desapegar mais, intensificar mais…

Quem é forte… não faz força… heart emoticon

Venha conhecer nosso trabalho, ligue ou mande um e-mail para agendar uma visita ou uma aula experimental gratuita!

Nosso telefone:(11) 3884.4430

Nossos e-mails: karen@balletadultokr.com.br / balletadultokr@gmail.com

Nosso endereço: Alameda Sarutaiá, 113-B, Jardins (São Paulo/SP) – CEP 01403-010 (não temos filiais)

Fica próximo: da Avenida Paulista, da Avenida 9 de Julho, da Avenida Brigadeiro Luis Antônio, do metro Brigadeiro, do metro Trianon-masp

Não temos turmas de crianças ao adolescentes, apenas adultos!

Não temos férias de inverno, apenas paramos nas festas de fim de ano.

Temos muitas apresentações, mas ninguém é obrigado e os ensaios são aos finais de semana, o que não atrapalha as aulas oferecidas.

E estamos sempre nos aprimorando para melhorar a seriedade do trabalho que oferecemos!

Esperamos sua visita!

um grande, beijo, Karen Ribeiro e equipe!

_RT71468

Boa noite! heart emoticon

Foto Renato David Takeshi Hatsushi
#domquixote2014 #bailarinaaos20 #bailarinaaos30#bailarinaaos40 #bailarinaaos50 #bailarinaaos60#bailarinaaos70 #semprebailarina #artenãotemidade#balletéarte #sóadultos #sonhoreal #sucesso#balletparaadultos #balletdeverdade#vemdançarcomagente #balletadultokr#seusonholevadoaserio

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized